• capitalverde@capitalverde.com.br
  • +55 51 99304.1779

DETALHES DA NOTÍCIA

CAPITAL VERDE


Convenção instiga quebra de paradigmas para ampliar vendas

Cerca de 500 pessoas estiveram ontem no Teatro da Univates para participar da 1ª Convenção Escola de Vendas. Promovido pela Capital Verde, o evento uniu palestras técnicas, cases de sucesso, dinâmicas práticas e momentos para a criação de network entre os participantes.

Com uma dinâmica descontraída, o evento provocou os participantes a repensarem seus processos de venda, de forma a compreender as mudanças no comportamento do consumidor. Os palestrantes foram unânimes em classificar a preocupação verdadeira com as pessoas, sejam elas clientes, fornecedores, funcionários ou parceiros, como o valor mais importante para o sucesso.

Segundo eles, pensar nas pessoas apenas com interesse de fechar negócios e ganhar dinheiro é um dos principais erros cometidos pelos vendedores e organizações como um todo. O time de painelistas foi composto por empresários e especialistas de grande reconhecimento no mercado.

Na parte da manhã, os participantes puderam conhecer a história de Roberto Canquerini, farmacêutico e consultor que fundou o Clube da Serotonina – escola de empreendedorismo para profissionais de saúde. Ele falou sobre os momentos de "virada de chave" ao longo da vida e sobre a importância da força de vontade que ajudou, inclusive, a superar um câncer.

Os empresários Matheus Fell e Luís Felipe Ferreira, proprietários do Quiero Café, apresentaram a história da empresa criada em Teutônia com a proposta de oferecer serviços que não existiam na cidade. O conceito de unir cafeteria, opções de almoço, lanches e chope se tornou um sucesso não apenas e Teutônia. Hoje, a Quiero Café tem filiais em 16 cidades e ultrapassou as fronteiras do RS.

Último palestrante da parte da manhã, o presidente da cooperativa Languiru, Dirceu Bayer, falou sobre o processo de recuperação da empresa, que saiu de uma situação quase falimentar no início dos anos 2000 para se tornar uma organização com faturamento na casa de R$ 1,5 bilhão por ano. Segundo ele, entro os motivos para a viradas estão a aposta em inovação e a agregação de valor aos produtos do agro.

A abertura do evento na parte da tarde ficou por conta da idealizadora e instrutora da Escola de Vendas, Raquel Winter Reali, que falou sobre a relação entre as vendas e o mindset instituído nas empresas. Para ela, os empresários e vendedores precisam compreender as mudanças no comportamento das pessoas e agir para alcançar os anseios desses novos consumidores.

Diretor da distribuidora Dupont, Igor Dupont contou a história da empresa sediada em Santa Cruz do Sul que é representante autorizada da Nestlé. Com 42 anos de história, o grupo empresarial atende um portfólio de 900 itens e faz em média, R$ 1,5 mil em vendas por minuto. Segundo ele, todos os meses são feitas 22 mil visitas, 80% delas convertidas em vendas.

Considerado um dos executivos mais empreendedores e arrojados do Brasil, Lásaro do Carmo Jr. encerrou o evento falando sobre as características que levam à inovação e ao sucesso. Para ele, as pessoas precisam cuidar bem da sua própria vida para que possa ser bem-sucedido como líder.  A cobertura completa do evento será publicada em um caderno especial na edição do A Hora dos dias 5 e 6 de outubro.

Texto: Thiago Maurique/Grupo A Hora

Fotos: Ricardo de Moraes/Cena Fotografia